Paulo Praça

A Europa começa nas suas Regiões, Municípios e Aldeias

O sugestivo título deste artigo corresponde ao do “Manifesto de Marselha” dos dirigentes locais e regionais votado na 9ª Cimeira Europeia das Regiões e das Cidades que se realizou este ano em França.
A Cimeira, teve como principal objetivo promover a opinião das regiões e das cidades, no sentido de contribuir para uma União Europeia mais resiliente, coesa e democrática.


O Plano de Recuperação e Resiliência

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), recentemente submetido a consulta pública pelo Governo, encontra-se organizado em três dimensões estruturantes: a Resiliência, a Transição Climática e a Transição Digital.
Ao que é público o PRR não agradou a diversas entidades públicas e privadas e aos diversos setores de atividade. Também no que concerne ao setor do Ambiente, nomeadamente aos resíduos urbanos (RU) a insatisfação existe e, nesse sentido, apresentaram a sua pronúncia entidades como a ESGRA – Associação para a Gestão de Resíduos Urbanos.


Agenda Europeia: o reforço do modelo social

A Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia teve início este ano, num contexto em que a pandemia da COVID-19 “deixou a descoberto as nossas falsas seguranças” (Papa Francisco) e marca de forma trágica a agenda da nossa vida coletiva e pessoal.
A União Europeia (UE) depara-se assim com desafios socioeconómicos incontornáveis, havendo a expectativa que o primeiro semestre deste ano constitua, apesar das dificuldades, o início de um novo ciclo na Europa.


Assinaturas MDB