FUTEBOL DISTRITAL

“O Vila Flor é o clube do meu coração”

Publicado por Guilherme Moutinho em Dom, 2020-07-12 11:20

José Guedes, o capitão do Vila Flor SC, personifica uma bela história de amor a um clube de futebol. Aos 26 anos, o médio que já correu os relvados da Europa, encontrou em Vila Flor a sua casa. Na temporada passada iniciou a época no VF Naves, da AF Guarda, mas o amor ao Vila Flor ditou o seu regresso a meio da temporada. Esta é a história de Guedes que irá cumprir a sua 7ª temporada ao serviço do Vila Flor.

 

MdB – Na formação passou por clubes além-fronteiras. Podes contar um pouco do teu percurso de formação?

JG - Comecei o meu percurso no Sporting da Covilhã. Depois, apareceu a possibilidade de ir para a Roménia, já com idade de júnior, para representar o Dínamo de Bucareste. Apenas fiz a pré-época e recebi o convite para Inglaterra, onde estive duas épocas. Como sénior ingressei no FC Sheriff onde tive uma lesão gravíssima que me tirou 1 ano do futebol, até me chegaram a dizer que não conseguiria jogar mais.

MdB - Como lidou com a possibilidade de não voltar a jogar?

JG - Foi um choque muito grande, tive que ter muita força de vontade e andei muito tempo a jogar com dores. Com muita dedicação consegui recuperar, nunca mais fui o mesmo, mas pelo menos jogo sem dores.

 

MdB – Renovaste recentemente contrato com o Vila Flor. Como foi esse processo?

JG - Posso dizer que foi de olhos fechados. O presidente Carlos Carvalho mostrou o interesse e nem pensei duas vezes, toda a gente próxima de mim sabe que o meu desejo é ficar aqui por muitos e muitos anos.

 

MdB – És considerado um símbolo vila-florense. Como sentes esse estatuto?

JG - Ninguém está acima do clube, mas quem acompanha de perto sabe a dedicação que tenho por este emblema. Deixo tudo que posso por este símbolo, garanto que é o meu clube do coração. Por este clube já joguei em todas as posições, sinto-me bem com esta camisa e quando é assim tudo é fácil. Ao nível do clube e do povo de Vila Flor sempre me trataram muito bem.

 

(Artigo completo disponível para assinantes ou na edição impressa)